Desporto e lazer em África: Novas perspetivas historiográficas

As manifestações desportivas e as atividades relacionadas com o ócio e a ocupação dos tempos livres são temas recentemente admitidos enquanto objeto de investigação nos ensaios consagrados ao colonialismo, sendo um dos terrenos de pesquisa em franco desenvolvimento nesta área do conhecimento. A história colonial portuguesa, em geral, e a história da África sob soberania portuguesa até 1974-1975, em particular, não escaparam ao contacto e à atualização das problemáticas trazidas por este tipo de abordagens. Comprovando o interesse por este campo de investigação, em outubro de 2014 realizou-se, no Centro de Estudos Internacionais do ISCTE-IUL, o III Encontro Internacional do Desporto e Lazer em África, que reuniu um vasto conjunto de especialistas dando seguimento a duas iniciativas anteriores, concretizadas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (em 2010) e, igualmente, no ISCTE-IUL (em 2012).

O dossier, que agora chega ao público nas páginas da Análise Social, integra três comunicações apresentadas em 2014, podendo este conjunto ser considerado ilustrativo dos avanços metodológicos registados neste terreno de pesquisa. Para os interessados em saber mais sobre o assunto sugere-se a consulta do n.º 32 da revista Cadernos de Estudos Africanos, que dedicou este número especial ao tema.

Todos estes trabalhos são o resultado do labor de investigadores de várias nacionalidades, reunidos numa rede internacional sobre o desporto e o lazer em África, com um enfoque especial sobre o colonialismo contemporâneo. Para além dos referidos números temáticos em revistas da especialidade, este grupo de pesquisa é já responsável pela publicação de vários livros, atestando a  robustez científica e o interesse intelectual que este objeto de estudo tem vindo a despertar nos meios especializados. Destacamos, por isso, as obras Mais do Que Um Jogo – o Esporte e o Continente Africano, da autoria de Marcelo Bittencourt, Victor Andrade de Melo e Augusto Nascimento (Rio de Janeiro, Apicuri Editora, 2010) e Esporte e Lazer na África: Novos Olhares, organizado pelos três autores anteriores, aos quais se juntou Nuno Domingos (Rio de Janeiro, 7 Letras, 2013).

É de destacar que esta bibliografia ganhou visibilidade pelo caráter inovador e variado das abordagens teóricas e metodológicas ali testadas, mostrando como o desporto e o lazer podem, também, ser apresentados como chaves interpretativas das modernas experiências coloniais em África. Neste sentido, os ensaios agora publicados dão continuidade e aprofundam o esforço dos investigadores que integram a equipa que se vem debruçando sobre o tópico, mas também podem ser entendidos como um apelo para o desenvolvimento e consolidação deste espaço temático e para o alargamento do núcleo que a ele se dedica.

Leia o artigo completo do investigador do IHC-UNL, Paulo Jorge Fernandes, aqui.

Consulte o dossiê completo aqui: Volume LII (4.º), 2017 (N.º 225).

Children play football next to an IDP camp in Mogadishu, Somalia. Photo by Tobin Jones / Public domain

CC BY-NC-SA 4.0 This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

CEI IUL

CEI-IUL (Center for International Studies) is a university-based multidisciplinary research center of the University Institute of Lisbon (ISCTE-IUL). CEI-IUL aims at promoting interdisciplinary research in Social Sciences, International Relations and Economy, focusing in its areas of geographic specialisation: Africa, Asia, Europe, and Transatlantic Relations.

Leave a Reply